terça-feira, 23 de maio de 2017

Mais um atentado terrorista

Mais um atentado terrorista na Europa. Em Manchester, pelas 22:30, à saída de um concerto da Ariana Grande, um homem fez-se explodir. Até agora há 22 mortos confirmados e 59 feridos.

A primeira coisa que eu pensei foi que o bombista suicida era Mórmon. Talvez fosse Budista. Agora soube que o Estado Islâmico reivindicou o atentado. Nunca me passou pela cabeça que o terrorista fosse muçulmano. Que espanto! O Islão, a religião da Paz, como é possível?!  

sábado, 6 de maio de 2017

Milagre de Fátima

O milagre de Fátima é haver pessoas que acreditam que houve um milagre em Fátima.

A história é que uma entidade divina cujo nome artístico é "Nossa Senhora" apareceu a três gaiatos. E a esses três gaiatos disse-lhes uns segredos.

Primeiro mostra-lhes uma visão do inferno. Não sabia que o inferno era um segredo.

Segundo, pede que a Rússia se converta ao Cristianismo. Bem, esta Nossa Senhora não me parece lá muito esperta. Em vez de ir à Russia directamente, escolhe o outro extremo do continente, Portugal, para revelar este segredo. Não seria mais benéfico ir directamente à Russia? Aparecer ao Lenine? Chegava ao pé dele e dizia "Lenine, pá, deixa lá de ler Karl Marx e acaba com essa parvoíce do Comunismo". Ou então Nossa Senhora aparecia numa reunião do Partido Comunista e gritava "Esta parvoíce acaba já aqui!"

Terceiro, Nossa Senhora revela que haverá um atentado contra o Papa João Paulo II. Nossa Senhora, que pode aparecer do nada, que prevê o futuro, que viaja no tempo e no espaço, que tem poderes sobrenaturais, aparentemente não tem perspicácia nenhuma. Teria sido muito mais lógico, em vez de aparecer em 1917 a três gaiatos, aparecer antes em 1981 na véspera do atentado ao Papa e dizer-lhe directamente, "Olha, amanhã vai andar por aí um maluco que te quer matar. Não saias de casa".


sábado, 29 de abril de 2017

Velhos

Todos nós queremos pensar que os velhos, devido à idade e experiência de vida, são sábios, que têm bons conselhos para dar e que merecem toda a nossa atenção e respeito. A verdade não podia estar mais longe.
São poucas as coisas que os velhos se lembram e dificilmente formulam um raciocínio minimamente estruturado. E quando dizem alguma coisa, o mais provável é não se perceber o que estão a dizer.
A razão pela qual a reforma é obrigatória a partir duma determinada idade, não é para dar um merecido descanso a uma vida de trabalho. É para impedir que os velhos andem pelos locais de trabalho a fazerem asneiras e engatar o trabalho todo, a partirem e derrubarem tudo, a ocuparem os corredores a arrastarem-se, impedindo os outros de passar. É como se os velhos fossem outra espécie, uma espécie descendentes de batráquios ou alforrecas.
É sabido que muita gente tem velhos em casa. A razão só pode ser para lhes sacar a reforma. E mesmo assim é preciso fazer contas se a reforma é de valor superior aos estragos que os velhos fazem. Já não falo da paz de espírito que leva muito boa gente a agarrar nos velhos e abandoná-los num monte qualquer bem longe.
Um velho em casa é mais destrutivo que um papagaio à solta. O esquecimento de ingerir comida orgânica é proporcional ao aumento do apetite por matéria não comestível. Os velhos comem guardanapos, almofadas, roupas, botões, braços de cadeirões, fios eléctricos. E aquilo que não conseguem engolir, deixam cheio de dentadas dos poucos dentes que ainda têm.
É estranho, sendo os velhos fracos e incapazes de lutar ou reproduzirem-se, não perdem uma oportunidade de marcar o território. Onde um velho se senta ou descansa, ficam marcas de fezes. Eles atiram fezes às paredes, aos móveis, às pessoas. A vida deles gira em torno das fezes. Não é do nada que a expressão "velho porco" existe.
Eu não desejo a ninguém que chegue a velho. Não sou cruel.

P.S.
Este texto é abominável e ofensivo muito para além do tolerável. Desaconselho vivamente a sua leitura e ou divulgação.

sábado, 1 de abril de 2017

Portugal, saída do Euro

Numa conferência de imprensa recente, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, defendeu que Portugal deve preparar-se para a saída do euro.

Preparar como? Já sei. Como o impacto económico seria tão grande, a nova moeda iria desvalorizar tanto que Portugal já não poderia voltar ao Escudo, tinha que adoptar o "TOSTÃO". 




"Países do Sul gastaram dinheiro em copos e mulheres"

Numa entrevista a um jornal alemão, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, acusou o Sul da Europa de ter desperdiçado dinheiro em "copos e mulheres" o que levou aos resgates financeiros de países como Portugal, Grécia e Espanha. 

Os líderes políticos dos países visados já vieram pedir a demissão do presidente do Eurogrupo. Os líderes políticos afirmaram que as declarações são ofensivas porque nos países do Sul há muitos homossexuais que não gastaram dinheiro em mulheres... foi antes em homens.

sábado, 25 de março de 2017

Bruce Springsteen

Bruce Springsteen. Toda a gente conhece o Bruce Springsteen. O Boss. Toda a gente já ouviu uma ou duas canções dele, ou simplesmente conhece o nome. O que me espanta é como alguém atinge tanto sucesso a cantar como se tivesse sentado na sanita com uma tremenda obstipação. No video seguinte o tipo não parece mesmo que que está a fazer um esforço maluco para cag - já ia dizer um palavrão - um esforço maluco para defecar?



Sorte do Stevie Wonder ser cego. Mas deve ter olfato.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Aeroporto Mário Soares

Segundo a imprensa, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa sugere que o novo aeroporto da região de Lisboa se chame AEROPORTO MÁRIO SOARES.

Caso venha a ter esse nome, já tenho um slogan que podem utilizar à vontade:

Aeroporto Mário Soares, onde você vai pelos ares.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Refugiados / Migrantes Económicos

Todos os dias chegam à Europa barcos com centenas de refugiados, ou migrantes económicos, vindos de África e do Médio Oriente. Aliás, muitos nem chegam propriamente à Europa, são resgatados pelas autoridades europeias enquanto fazem a travessia de barco, e trazidos para a Europa.

É engraçado ver que os países, ou a União Europeia, querem acolher todas estas pessoas. Eu não sou contra a imigração, nada disso. Mas parece-me que o critério que na Europa se utiliza para receber imigrantes é ligeiramente estranho.

Se alguém está lá no país dele e pretende imigrar para a Europa, dirige-se a uma embaixada, apresenta a identificação, preenche uma tonelada de papeis, e depois espera que lhe seja atribuído a autorização. Muito provavelmente não consegue porque a Europa não pode receber toda as pessoas todas do resto do mundo.

Mas se outra pessoa pagar a um traficante para entrar de barco, ou de camião, ou entrar a pé, desde que o faça ilegalmente, e se calhar nem tiver documentos de identificação válidos que permitam às autoridades saber se por exemplo é um criminoso, um jihadista, ou mesmo um cabeleireiro, bem vindo! Pode cá viver.



sábado, 25 de fevereiro de 2017

Condomínio com piscina

Viver num condomínio com piscina. Ir à janela e ver o vizinho em fato de banho. Dispenso bem.


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Sobre o Autor

Zé da Trouxa é um pseudónimo em homenagem à personagem Zarathustra de Assim Falava Zarathustra de Friedrich Nietzsche. O verdadeiro nome do autor é de Iorghu Antonescu. Ele nasce a 3 de Janeiro de 1969 em Brasov na Roménia, filho de pai judeu e mãe católica. Quando tem 2 anos de idade, os pais fogem do país por perseguição política, e conseguem autorização de residência em Portugal. Aí fixam-se em Montemor-o-Novo, no Alentejo.

Zé da Trouxa conclui o ensino secundário e estuda Filosofia na Universidade de Évora, acabando o curso com a melhor média que algum aluno já teve, 20,9.

Uma vez que conhecia o mundo só através da filosofia, resolve conhecer o mundo ao vivo, viajando durante um ano. Passa pelo Extremo Oriente e pela América do Sul. É em Caracas na Venezuela que se dá um episódio que muda para sempre a sua vida. Zé da Trouxa anda pelas ruas de Caracas sozinho. São já altas horas da noite e chove. Consulta o mapa, mas mesmo assim não sabe em que parte da cidade se encontra. Não reconhece os nomes das ruas. Pergunta a alguns transeuntes onde está. Mas aparentemente só encontra bêbados que não dizem coisa com coisa. Continua a andar. O cansaço começa a dominar. Ao desviar os olhos do mapa, à sua frente vê Jesus. Jesus identifica-se como Jesus (é assim que Zé da Trouxa sabe com quem está a falar). Jesus pergunta se está perdido. Zé da Troca diz que sim, e que procura um sítio para passar a noite. Jesus diz para o seguir. Jesus emana confiança e é bem educado. Depois de seguirem por algumas ruas, chegam a uma rua escura. Aí Jesus puxa duma faca e rouba-lhe a mochila, a carteira e até os sapatos. Zé da Trouxa apresenta queixa na polícia. Lá dizem-lhe que têm havido muitos roubos e vão investigar. Mas Jesus nunca é apanhado. Desde então Zé da Trouxa torna-se ateu.

De volta a casa, Zé da Trouxa não consegue viver como filósofo. Portugal está sempre a atravessar uma crise financeira e filósofos não conseguem arranjar trabalho. Então arranja trabalho na apanha da azeitona e na tiragem da cortiça, trabalha como empregado de limpeza e contínuo.

Em 1994 decide mudar-se para Lisboa em busca de melhores oportunidades. Aí trabalha como lavador de pratos, taxista e mimo. Enquanto mimo chega a actuar perante o então Presidente da República Jorge Sampaio. A actuação não dura mais de 10 segundos, pois os seguranças afastam Zé da Trouxa para longe do presidente.

Actualmente Zé da Trouxa tem uma carreira de sucesso. Dirige a Fundação Zé da Trouxa que fundou conjuntamente com vários investidores anónimos. A fundação tem como objectivo social, entre outros, alertar as populações em geral e exercer pressão sobre os governos para pôr fim à descriminação de que são alvo as pessoas que lavam o cabelo menos do que uma vez por semana.

É também um blogger de sucesso. O seu blog Comédia Sentado chega a ter mais de 5 visualizações por mês.


domingo, 5 de fevereiro de 2017

Terroristas Muçulmanos Não São Muçulmanos

Uma das ideias veiculadas pelos media é que os muçulmanos que cometem actos terroristas e matam muçulmanos não são verdadeiramente muçulmanos porque muçulmanos não matam outros muçulmanos.

Não?

Então quer dizer que:

  • A inquisição não era católica porque matava católicos.
  • O partido comunista soviético não era comunista porque matava comunistas.
  • Um passador de droga não é um passador de droga porque mata outros passadores de droga.
  • As pessoas não são pessoas porque matam outras pessoas.

Por outro lado:

  • Os coelhos são coelhos porque não matam outros coelhos.

Pelo menos nunca ouvi falar num coelho terrorista.  

sábado, 28 de janeiro de 2017

Adivinha

Qual dos seguintes indivíduos apresenta sinais de demência.

  • Um indivíduo forra com papel de alumínio as paredes, janelas e portas do quarto onde dorme para se proteger de radiações de seres extra-terrestres que o perseguem.
  • Um indivíduo coloca-se de joelhos, junta as mãos e, através de telepatia, pede a um ser, que não sabe onde se encontra, mas que fala a mesma língua, que lhe satisfaça pedidos.
  • Um indivíduo explode o colete de explosivos que tem vestido no meio de uma multidão, matando-se a ele próprio, e todos à sua volta, porque as pessoas à sua volta não acreditam, não vivem, não comem, não se vestem, não agem de acordo com textos escritos há centenas de anos.

Ano Chinês

A 28 de Janeiro de 2017 começa o novo Ano Chinês, o ano do galo, que substitui o ano do macaco.

Outro assunto. 8 dias antes, a 20 de Janeiro, Trump substituiu Obama na Casa Branca.

sábado, 21 de janeiro de 2017

Lá vai mais uma piada sobre religião

Se milhões acreditam, é religião. Se alguns acreditam, é seita. Se só um acredita, é doido.

Islamofobia

ISLAMOFOBIA é um termo recente que significa ter medo (fobia) do Islão ou dos Muçulmanos. Manifestações de Islamofobia incluem, entre outras:

- Críticas à religião do Islão
- Sátiras (caricaturas) ao Profeta Maomé, ou aos seus ensinamentos
- Repúdio à entrada de Muçulmanos nos países (Ocidentais)

Em países Islâmicos a islamofobia já é crime. Por exemplo, alguém no Paquistão queima, mesmo que seja involuntariamente um Alcorão, e acaba com pena de morte.

Em nome do multiculturalismo, também em vários países do Ocidente estão-se a redigir legislações com vista à criminalização da islamofobia.

Por mim acho absolutamente errado que se criminalize uma fobia, seja ela qual for. Se fobia é um medo irracional, então quem padece dum medo irracional deve ser curado por especialistas (como médicos) e não julgado em tribunal.

Muitas vezes o melhor tratamento para uma fobia é o tratamento de choque. Sugiro que quem sofra de islamofobia seja obrigado a passar um mês no Estado Islâmico. Essa pessoa seria enviada para a Síria ou a Nigéria, numa dessas zonas controladas pelo Estado Islâmico, e ficaria curada. Acabou-se a islamofobia. Remédio santo.




Definição de Religião

Religião: Culto do improvável, do impossível, do absurdo; entrave ao desenvolvimento social, cultural, político e tecnológico numa sociedade; justificação que indivíduos utilizam para se recusarem a aprender; substituto do intelecto; demência promovida.

Seria a minha última piada

Gostava de fazer uma piada sobre Maomé, mas não me dá jeito ser morto.

Escolas de Cinema em Portugal

Num curso de Medicina os alunos aprendem 

como funciona o corpo humano e técnicas para combater doenças

para curarem os pacientes.


Num curso de Advocacia os alunos aprendem

como funcionam as leis e como aplica-las

para servirem os clientes.


Num curso de Cinema

da Escola Superior de Cinema e Teatro ou da Escola Ar.Co

os alunos aprendem

não se sabe bem o quê

para fazerem filmes horríveis que ninguém vai ver.

Histórias para Crianças

Se tivesse filhos, nunca lhes contaria histórias sobre reis e princesas. Não queria que os meus rebentos aprendessem a idolatrar a realeza.

A única história que lhes contaria que envolvesse reis e nobres seria a história da Revolução Francesa.

"Então, a rainha foi colocada na guilhotina e cortaram-lhe a cabeça. Final feliz. Gostaste, filho?"